Réstia de sono

Dante se disse ao meio da jornada rude
o poeta de que falo fez seu prólogo no fim

Hoje meu segundo crepúsculo

Ao prenúncio do inverno breve
tomou-se o céu do unânime

Homem

Ela era sábio porque conhecera a vida
Ao procurar-me sem força nos pulmões

Reino de nossas veias

Reino encantado de homens cordiais
guiou-se tanto pelos sorrisos e alegria