À nossa gente

Diz o povo deste misterioso vale
que não há bem sem tempo certo
tampouco mal que nunca se acabe
para fomentar a coragem e o mérito

da gente que é coração e é cérebro
ao conduzir seu corpo nu e exposto
aos vendavais, às tempestades e aos féretro.

Cumprimentem-se, pois, heróis do século
que enfrentaram os brutos e a selvageria
dos cães raivosos dos becos de odor fétido.

Foram vós que em novo momento da história
ergueram-se das cinzas e das poeiras grossas
raça que não sucumbirá,  por crer e ser a glória. 

*Amadeu Garrido de Paulaé poeta e ensaista literário, é advogado, atuando há mais de 40 anos em defesa de causas relacionadas à Justiça do Trabalho e ao Direito Constitucional, Empresarial e Sindical. Fundador do Escritório Garrido de Paula Advocacia e autor dos livros: “Universo Invisível” e “Poesia & Prosa sob a Tempestade” e do blog: Ambos à venda na Livraria Cultura e também um dos ganhadores do “Concurso Nacional de Novos Poetas de 2020” e do “Concurso Sarau Brasil 2020”, ambos da editora Vivara.

0 comentários em “À nossa gente”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *