Desejos

Os desejos que conduzem o mundo e o homem

refletem as energias cósmicas que

se movimentam eternamente

frustrações e colisões

não deixam de vir ao tempo e ao espaço

que se comprimem, posto que infinitos.

São as contradições em atividade,

teses, antíteses e sínteses do universo

forcejam a adaptação da ainda criança

inteligência humana.

A visão do futuro é o combustível

do processo humano interminável.

De nada importa se o futuro é o fantástico

se o fantástico é o chamariz da vida que se arrasta

pelos campos das árvores amenas e

dos espinhos.

Caminhamos diariamente

em direção à estação última

que ignoramos.

Aproveitamos a alegria do caminho;

é a percepção da arte natural

anteposta às nossas vistas  simples

enquanto nos iludimos nas planícies.

No seio da arte somos deuses, anjos,

homens, bichos predadores e demônios.

Na arte se convertem em versos e pinturas

que nos carregam naquelas viagens

palavras de origens desconhecidas e traços

a expressão do homem é a incógnita

raiz de tudo e de todos, essência do rio que nos conduz

e desconhecemos, enquanto nos dá a vida.

 * Amadeu Garrido de Paula, poeta e ensaista literário, é advogado, atuando há mais de 40 anos em defesa de causas relacionadas à Justiça do Trabalho e ao Direito Constitucional, Empresarial e Sindical. Fundador do Escritório Garrido de Paula Advocacia e autor dos livros: “Universo Invisível” e “Poesia & Prosa sob a Tempestade”. Ambos à venda na Livraria Cultura.

ASSESSORIA

DE LEON COMUNICAÇÕES

Bruna Lyra Raicoski

0 comentários em “Desejos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *