Os crepúsculos

O mundo pleno de inextricáveis ambiguidades

faz de seus moradores incertos e vagos seres

outrora se alegraram cristais de veras saudades

o presente escapa e o futuro prevê fluídos amores.

Esse o caleidoscópio de nosso destino de ferro

múltiplas hipóteses, incertezas e o coração aberto

em nossa planície cavalgamos sobre o aterro

e sentimos nossa felicidade e o espírito incerto.

Caminhamos ora firmes ora vagos e claudicantes

 sentimos  o tempo e o espaço que se esboroam

 num matagal de existências duvidosas e errantes.

Nosso prazer é o desprendimento dos músculos

quando geramos um bálsamo de alegria a outrem

não somos nós a vida, só o laranja dos crepúsculo.

* Amadeu Garrido de Paula, poeta e ensaista literário, é advogado, atuando há mais de 40 anos em defesa de causas relacionadas à Justiça do Trabalho e ao Direito Constitucional, Empresarial e Sindical. Fundador do Escritório Garrido de Paula Advocacia e autor dos livros: “Universo Invisível” e “Poesia & Prosa sob a Tempestade”. Ambos à venda na Livraria Cultura.

ASSESSORIA

DE LEON COMUNICAÇÕES

Bruna Lyra Raicoski

0 comentários em “Os crepúsculos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *