Leitura e felicidade

Bem ponderou o incomparável Borges
que a leitura não é dever, é prazer;
por isso não somos obrigados a ler
senão o que nos irriga o coração.

Nenhum livro deve nos amarrar
de cabo a rabo, vício da infância;
melhor é permanecer na ignorância
do que sofrer por ler sem amar.

Deixe de lado o que o aborrece
o autor não soube ser empático
você não peca se se entristece.

Absorva em nossa ligeira vida
a leitura que movimenta sua alma
cavalgue numa planície verde e bem dormida.


* Amadeu Garrido de Paula, poeta e ensaista literário, é advogado, atuando há mais de 40 anos em defesa de causas relacionadas à Justiça do Trabalho e ao Direito Constitucional, Empresarial e Sindical. Fundador do Escritório Garrido de Paula Advocacia e autor dos livros:“ Universo Invisível” e “Poesia & Prosa sob a Tempestade”. Ambos à venda na Livraria Cultura.

0 comentários em “Leitura e felicidade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *