O Corão e os escritos

* Amadeu Garrido de Paula

 Sofrerão as mais lancinantes e longas perseguições

 de todos os alcoranistas e do mundo muçulmânico

 os filólogos, os literatos, romancistas e os poetas

 que julgarem suas obras postas em estante superior

 ao do Corão, que nos legou a sublime linguagem de Deus.

 Mistério inexcrutável, nem mesmo devassado e visto

 por Muhhamad, o profeta do Senhor de todos os seres,

 seus seis mil versículos expressam muito mais símbolos

 que os dicionários, as enciclopédias e as divinas escrituras

 meras interpretações, produtos de origem e única raiz.

 Acalme-se, poeta, se sua contestação for desentranhada,

 do universo que só reclama a fé, não sua arte  e o talento;

 aceite ser apenas o reflexo daqueles versos inencontráveis

 na natureza humana e em sua linguagem, ainda que vinda

 do mais recôndito de todas as almas, as meras sombras.

 Seus quadros são espelhos fiéis da imagem sobrançeira

 que fez de todos os homens seus personagens previstos;

 as inspirações que buscaste no mais profundo Rio da Vida

 eternizam o ânimo do homem, adormecem as mulheres,

 se o Corão as criou nos céus, seus poemas são as estrelas.

* Amadeu Garrido de Paula é jurista da Garrido de Paula Advogados

0 comentários em “O Corão e os escritos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *