Monstro escatológico

Do infinito misterioso a mensagem da mata

demonstra o nó de almas temerosas e aflitas;

irresponsavelmente, inclemente, ele desmata

não ouve a natureza,  as vidas são só pepitas.

 

E os troncos estremecem as terras duras do barro

caem com assombro sob as chuvas da Amazônia;

os pássaros parecem saber da sordidez do carrasco

que os fulminam na noite do marrom  e da insônia.

 

O paradoxo é incompreensível e suas reptas garras

exprimem delírio, a sordidez e o tilintar dos níqueis

pouco diz uma vida sem o ouro farto e suas amarras.

 

Suicidas e homicidas convertem a vida em cruel passagem

dedicam-se febrilmente a aprofundar seus nichos das covas

o universo sente a morte dia a dia pelos sapiens da ferrugem.

 

Amadeu Garrido de Paulaé Advogado, sócio do Escritório Garrido de Paula Advogados.

 

Esse texto está livre para publicação. Se precisar de  mais informações ou entrevistas entre em contato na  De León Comunicações:

Bruna Lyra Raicoski
Assessoria de Imprensa
bruna@deleon.com.br
(11) 5017-7604// 99655-2340

0 comentários em “Monstro escatológico”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *